OS BONS ESPÍRITAS — Parte 6

“Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para dominar suas más inclinações.”

*Análise de Cosme Massi na live “Os bons espíritas”, transmitida ao vivo em 22.08.21 no XIX MÊS ESPÍRITA do 41º CEU.

Transcrição de Rui Gomes Carneiro.


O que caracteriza o verdadeiro espírita é o processo de transformação moral permanente, regular, e não aquele que é feito de vez em quando.

Se o indivíduo apenas de vez em quando se incomoda com seus erros, e apenas de vez em quando se preocupa em vencer os seus vícios morais, isso significa que ele ainda não entendeu! Não pode ser um processo de “de vez em quando”, “uma vez ou outra”! Tem que ser um processo contínuo e permanente de esforço, precisa ser diário, todos os dias, como está no texto de Kardec.

Assim, cada dia a pessoa reconhece que tem que buscar ser melhor do que no dia anterior. Esse é um processo de luta de todo dia, porque essa pessoa percebe que as suas fragilidades morais se tornaram muito fortes em seu mundo interior ao longo de diversas existências.

O indivíduo precisa fazer esse esforço de quebrar essa estrutura interna que estava condicionada ao ciúme, à inveja, à mágoa, à raiva, ao ódio, à tristeza, ao queixume, à reclamação, à indignação, que são esses sentimentos ou paixões ruins nós nos habituamos a ficar. Ele percebe que cada uma dessas paixões ruins, dessas emoções ruins, precisa ser domada, e substituída por bons sentimentos e boas paixões.

Então esse indivíduo vai fazendo esse esforço todos os dias, cada dia um pouquinho mais, e ele vai percebendo que está se modificando. Mas ele faz isso de tal maneira que ele está sempre, sempre nessa mudança. Ele não diz assim “Eu já venci, eu já sou. . .” — não, não; ele reconhece que precisa estar sempre nesse esforço de transformação permanente, para ele não correr o risco de o orgulho levá-lo a acreditar que já seja o cara; não, ele não é o cara, ele é um Espírito em processo de transformação.

Portanto é preciso cuidado para não deixar o orgulho dominar, levando o indivíduo a se considerar o maior, que já conquistou todas as virtudes, que já chegou nesse ou naquele estado.

Esta é uma luta permanente de transformação, que leva o indivíduo a todo dia ser melhor que no dia anterior e a nunca estar satisfeito nesse processo de mudança, até que um dia a pessoa verdadeiramente se transforma, quando menos espera.

O indivíduo torna-se outro e nem se dá conta, e é por isso que se diz que o homem virtuoso sequer percebe que é virtuoso! Ser um homem de bem se tornou sua nova natureza, e ele vê isso com naturalidade, não vê nisso nenhum mérito, pois acha que não está fazendo mais que sua obrigação. Ele não vê nenhuma vantagem nisso, mudou sua natureza e ficou tão espontâneo no bem, que ele não consegue ver outra realidade, a não ser o bem em si mesmo.

E se alguém lhe perguntasse: “Porque está vivendo desse jeito, pensando primeiro no outro?”, a pergunta não lhe faria qualquer sentido. Ele simplesmente realizou sua transformação moral, então ele já é!

Esse é o esforço de cada um de nós. Fazer essa transformação dia a dia, lutar incansavelmente! Cada vez que identificarmos que o nosso dia não foi bem, devemos nos recolher e fazer o que Santo Agostinho recomenda na questão 919 do Livro dos Espíritos: identificar o erro e corrigi-lo no dia seguinte.

Assim cada dia vamos melhorando um pouquinho mais, mas conscientes de que vamos continuar errando ainda por muito tempo, dado o nosso estado de Espíritos da terceira ordem, com muitas vidas passadas alimentando os vícios. Vamos precisar de várias existências ainda para que possamos matar os vícios de fome, substituindo-os por virtudes.

É um processo longo, mas que precisa ser feito com esforço diário e constante.


— No KardecPlay você pode estudar as obras de Allan Kardec com Cosme Massi, inclusive a questão 919 de “O livro dos Espíritos”!

*Observação. O texto acima foi retirado de uma exposição de viva voz. Como todo ensino oral, esta colocação pode não ser tão rigorosa com os sentidos das palavras, por efeito da proximidade entre as pessoas que conversam. É preciso, por isso, considerar que as definições dadas podem ser provisórias, e que alguns termos são usados em sentido figurado. Em todo caso, o fundo da mensagem não deixa equívocos.


Cosme Massi é Físico, Doutor e Mestre em Lógica e Filosofia da Ciência pela UNICAMP. Foi professor, pró-reitor e diretor de diversas universidades no Brasil. Ganhador do Prêmio Moinho Santista em Lógica Matemática. Escritor, palestrante e estudioso das obras e do pensamento de Allan Kardec há mais de 30 anos. Idealizador do IDEAK (Instituto de Divulgação Espírita Allan Kardec) e da KARDECPEDIA, plataforma grátis para estudos das obras de Allan Kardec. Reúne mais de duzentas aulas de Espiritismo na plataforma KARDECPlay.


E então, já conhece e estuda com o KARDECPlay?

 O KARDECPlay é o Netflix de Kardec. São centenas de vídeos para estudar Espiritismo, com o pensamento e a obra de Allan Kardec;

 Toda semana vídeos novos na plataforma;

Canal no YouTube com resumos gratuitos de 1 a 2 min de cada videoaula;

 Estude 24h/dia onde e quando quiser;

Todo o valor arrecadado é investido na divulgação da doutrina espírita para o Brasil e o mundo.

Agora você pode estudar as videoaulas via App direto no seu celular. Disponível para download em iOS na App Store e para Android no Google Play. Clique no link para baixar:

Baixe VIDEOAULAS com o aplicativo de estudos KARDECPlay.
Baixe VIDEOAULAS com o aplicativo de estudos KARDECPlay.

Participe de nossa missão de levar Kardec para todo o mundo!


Todos os nossos produtos são criados para estudiosos da Filosofia Espírita e baseiam-se nas obras e pensamento de Allan Kardec. Todos os valores arrecadados são destinados ao IDEAK (Instituto de Divulgação Espírita Allan Kardec).

Este é um projeto:  IDEAK |  KARDECPEDIA  |  KARDECPlay  |  KARDECBooks