OS BONS ESPÍRITAS — Parte 1

Em que parte da sua obra Kardec aborda o homem de bem e o bom espírita?

*Resposta de Cosme Massi na live “Os bons espíritas”, transmitida ao vivo em 22/08/2021 no XIX MÊS ESPÍRITA do 41º CEU.

Transcrição de Rui Gomes Carneiro.


Kardec coloca esse item logo após tratar de “O homem de bem”, na obra “O Evangelho segundo o Espiritismo”. É importante situar o texto “Os bons espíritas” no contexto da própria obra “O Evangelho Segundo o Espiritismo”; ele será encontrado no capítulo XVII, intitulado “Sede perfeitos”. É muito relevante que Kardec o coloca logo após apresentar, nessa obra, as leis morais fundamentais a partir das bem-aventuranças propostas por Jesus no sermão da montanha.

Então, depois de apresentar todas as bem-aventuranças, mostrando que as máximas por elas propostas coincidem com a lei de justiça, amor e caridade, Kardec a estuda no capítulo do Evangelho “Fora da caridade não há salvação”.

Assim, Kardec se preocupou em, antes do capítulo “Sede perfeitos”, esclarecer todos os princípios, todas as leis morais desenvolvidas em “O Evangelho segundo o Espiritismo”. É um convite para que depois que a gente tomou conhecimento e compreendeu essas leis morais a partir dos pensamentos propostos nas bem-aventuranças, nós agora sejamos capazes de colocá-las em prática! E então ele traz o capítulo “Sede perfeitos”.

Portanto é o convite a partir do próprio pensamento de Jesus quando nos chamando a sermos moralmente perfeitos, como perfeito é o nosso Pai que está nos Céus. Esse capítulo “Sede perfeitos” é o coroamento, a concretização daquilo que é a própria lei moral; ou seja, para que possamos atingir esse estado de perfeição moral possível nós temos que viver essas leis morais. Por isso esse capítulo está ligado diretamente com o último capítulo da terceira parte de “O Livro dos Espíritos”, “Da perfeição moral”, que trata das leis morais.

Veja que em “O Livro dos Espíritos” Allan Kardec adotara uma ordem muito parecida com a ordem que ele adotaria em “O Evangelho segundo o Espiritismo”. Na terceira parte de “O Livro dos Espíritos” ele apresenta as dez leis morais que sintetizam tudo aquilo que nós devemos fazer para cumprir as leis de Deus, e, depois de as apresentar, ele coloca o capítulo “Da perfeição moral”, nos convidando a nos aperfeiçoarmos moralmente, que é o objetivo do conhecimento da própria lei de Deus. Conhecer para mudar a nossa natureza moral, para que possamos vencer os nossos vícios morais, conquistando virtudes por meio da prática da Lei de Deus.

Assim, há uma correspondência direta entre esse capítulo “Da perfeição moral”, que se encontra em “O Livro dos Espíritos”, com o capítulo “Sede perfeitos”, em “O Evangelho segundo o Espiritismo”. A correspondência é tanta que no capítulo “Da perfeição moral” já aparece o conceito do homem de bem, no item intitulado “Caracteres do homem de bem”, que Allan Kardec retoma desenvolvendo um pouco mais o texto anteriormente já colocado em “O Livro dos Espíritos”.

Esse capítulo “Sede perfeitos” é admirável! Ele começa exatamente tratando dos caracteres da perfeição e do homem de bem, e então Kardec vai demonstrar que esse convite de Jesus (“sede perfeitos”) é o chamado para alcançarmos a perfeição moral pela prática das leis morais, que estão sintetizadas na lei de amor, justiça e caridade de “O Livro dos Espíritos”. O tema é tão importante, que Kardec o retoma em “O Evangelho segundo o Espiritismo”.

Qual a importância de situar esse capítulo “Sede perfeitos” na obra Allan Kardec? A de podermos aceitar esse convite proposto pelo Cristo de buscar a perfeição moral por meio da prática da lei de Deus.

Então, nesse capítulo “Sede perfeitos”, depois de indicar os caracteres da perfeição, Kardec mostra que Jesus não se referia à perfeição absoluta, porque a perfeição absoluta cabe exclusivamente a Deus, somente Deus é perfeito do ponto de vista absoluto, e que o convite de Jesus é para a perfeição moral, que toda a criatura pode alcançar por meio de seu esforço, usando seu livre arbítrio, sua vontade!  Todo indivíduo pode fazer todo esforço necessário para alcançar sua perfeição moral.

Ainda nesse capítulo, logo depois de apresentar a proposta de perfeição moral, Kardec propõe o que seria uma síntese da busca dessa perfeição moral, quer dizer, qual a referência, qual o modelo, qual o guia que o indivíduo que busca essa perfeição moral tem para alcançá-la.

Então ele precisa olhar para essa meta, compreender esse modelo, que ele deve tentar imitar, já que modelo é para ser imitado, copiado. Por isso, logo depois de apresentar os caracteres da perfeição moral, Allan Kardec vai propor o conceito que já estava lá em “O Livro dos Espíritos”, o de “homem de bem”.

Desta forma, Kardec vai mostrar quem é esse homem de bem. E quando a gente aprofunda esse texto do homem de bem, em cada um de seus itens, nós vamos descobrindo tudo aquilo que precisamos fazer de esforço para colocarmos em prática, porque esse é o nosso objetivo, um dia sermos “homens de bem”.

E depois que apresenta os caracteres do homem de bem, que não vamos ver aqui por que não é o tema da nossa palestra, Kardec vai propor então uma mensagem particular dirigida aos espíritas, cujo título é “Os bons espíritas”.

Desta forma, é curioso como Kardec coloca essa temática, logo depois de “O homem de bem”, para mostrar para aqueles que são espíritas a sua responsabilidade, o seu compromisso de buscar ser um homem de bem.


Fim da primeira parte.

No KardecPlay você pode estudar este e outros temas com Cosme Massi!

*Observação. O texto acima foi retirado de uma exposição de viva voz. Como todo ensino oral, esta colocação pode não ser tão rigorosa com os sentidos das palavras, por efeito da proximidade entre as pessoas que conversam. É preciso, por isso, considerar que as definições dadas podem ser provisórias, e que alguns termos são usados em sentido figurado. Em todo caso, o fundo da mensagem não deixa equívocos.


Cosme Massi é Físico, Doutor e Mestre em Lógica e Filosofia da Ciência pela UNICAMP. Foi professor, pró-reitor e diretor de diversas universidades no Brasil. Ganhador do Prêmio Moinho Santista em Lógica Matemática. Escritor, palestrante e estudioso das obras e do pensamento de Allan Kardec há mais de 30 anos. Idealizador do IDEAK (Instituto de Divulgação Espírita Allan Kardec) e da KARDECPEDIA, plataforma grátis para estudos das obras de Allan Kardec. Reúne mais de duzentas aulas de Espiritismo na plataforma KARDECPlay.


E então, já conhece e estuda com o KARDECPlay?

 O KARDECPlay é o Netflix de Kardec. São centenas de vídeos para estudar Espiritismo, com o pensamento e a obra de Allan Kardec;

 Toda semana vídeos novos na plataforma;

Canal no YouTube com resumos gratuitos de 1 a 2 min de cada videoaula;

 Estude 24h/dia onde e quando quiser;

Todo o valor arrecadado é investido na divulgação da doutrina espírita para o Brasil e o mundo.

Agora você pode estudar as videoaulas via App direto no seu celular. Disponível para download em iOS na App Store e para Android no Google Play. Clique no link para baixar:

Baixe VIDEOAULAS com o aplicativo de estudos KARDECPlay.
Baixe VIDEOAULAS com o aplicativo de estudos KARDECPlay.

Participe de nossa missão de levar Kardec para todo o mundo!


Todos os nossos produtos são criados para estudiosos da Filosofia Espírita e baseiam-se nas obras e pensamento de Allan Kardec. Todos os valores arrecadados são destinados ao IDEAK (Instituto de Divulgação Espírita Allan Kardec).

Este é um projeto:  IDEAK |  KARDECPEDIA  |  KARDECPlay  |  KARDECBooks