Como ser uma pessoa virtuosa em um mundo como a Terra? — Parte 4

Uma encarnação é suficiente para vencer um vício moral?

Resposta de Cosme Massi* na live “Como ser uma pessoa virtuosa em um mundo como a Terra?”, transmitida ao vivo em 06/09/2021, no Enconself 2021; realização da Sociedade Espírita Laços Fraternos e transmissão da Rádio Espírita do Paraná.

Transcrição de Rui Gomes Carneiro.


Sim, uma encarnação seria suficiente, se nós aplicássemos a vontade como deve ser aplicada, e não como está na questão 911 de “O Livro dos Espíritos”: nós dizemos “quero”, mas a vontade só está nos lábios.

Se usássemos realmente a vontade, nós conseguiríamos, mas é mais fácil nos entregarmos aos ilusórios prazeres dos vícios! Temos um problema muito grave, que é a valorização excessiva que damos às coisas da vida material, e ao que esta vida material representa para nós.

É muito fácil falar em abrir mão do interesse pessoal, mas nós temos o peso forte dessa vida material. Então às vezes nos sentimos inseguros, não conseguimos usar da vontade, e acabamos cedendo aos vícios porque é mais fácil. Sempre buscamos o caminho do menor esforço, e ainda não nos convencemos de que na realidade somos Espíritos, e não corpo material.

Os Espíritos dizem que não existe nenhuma paixão irresistível, dizem que poderíamos enfrentar e vencer qualquer uma delas em uma existência; é claro que não estamos falando de vencer todas simultaneamente e nem chegar a Espírito bom em uma existência!

Mas sempre poderíamos vencer algum vício moral se nos empenhássemos com vontade, principalmente aquele que destaquei anteriormente, que é o vício mais gritante na vida de cada um, aquele que mais nos incomoda, e que cada um tem que saber qual é!

Cada um tem que saber qual o vício que mais o faz sofrer, que mais o incomoda, se é a tristeza, a mágoa, o ciúme, a inveja, o que mais incomoda? No momento em que se identifica qual o grande vício, o indivíduo se concentra nele e aplica a vontade com a convicção firme de vence-lo, e certamente vencerá!

Kardec narra o exemplo de um jovem (Revista espírita, jornal de estudos psicológicos — 1863, Julho:  Poder da vontade sobre as paixões), cujo problema era a agressividade, o jeito agressivo que ele tinha com a própria mãe. Depois que ele conheceu o Espiritismo ele pôs todo seu esforço para vencer esse vício, e conseguiu. Ele conseguiu dominar a raiva, o impulso belicoso, violento, que ele possuía.

Então é possível, mas temos que acreditar nisso e trabalhar para isso.

Mas nós temos dificuldades: primeiro de acreditar, nós ainda temos fé vacilante, ainda não temos a fé do grão de mostarda.

Nós realmente acreditamos na tese espírita, que somos almas imortais, que Deus é justo, que escolhemos essa vida de provas e expiações? Realmente? Ou nós balançamos? Se acreditamos de fato na tese espírita também vamos acreditar que podemos vencer o nosso vício mais grave, que podemos superar qualquer paixão desequilibrada. E então vamos usar todos nossos recursos, vamos lutar com todas nossas forças, até vencer. E certamente venceremos.

Além disso temos outra dificuldade: esquecemos de nosso anjo guardião.

Para resistir às paixões Deus nos deu a vontade e a razão, e nos deu também o anjo guardião, que é um auxiliar poderoso a quem temos que recorrer por meio da prece.

Olha como Deus é sábio! Sabendo da nossa fragilidade, nossa fraqueza, das nossas dificuldades, sabendo que a nossa vontade ainda é tênue, nos deu um elemento poderoso, que alcançamos através da prece sincera. Não se paga nada, não precisa marcar hora, pode ser qualquer horário, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Podemos recorrer a essa ajuda para o enfrentamento dos nossos vícios, e então ouviremos estratégias em nossas cabeças, ideias que irão surgir! E quando a paixão estiver muito forte, quando estiver difícil resistir, faremos uma oração e sentiremos um alívio imediato, sentiremos o orvalho divino aplacando o calor excessivo das paixões, como disse Santo Agostinho.

Então temos esses mecanismos, mas eles exigem vontade, tem que querer fazer. Sem vontade a pessoa não vai orar, não vai se esforçar, não vai combater as tendências ruins que o tentam muito, e que causam dor e sofrimento.

O Livro dos Espíritos > Parte terceira — Das leis morais > Capítulo XII — Da perfeição moral >. As paixões. > 909

“909. Poderia sempre o homem, pelos seus esforços, vencer as suas más inclinações?

“Sim, e por vezes fazendo esforços bem pequenos. O que lhe falta é a vontade. Ah! Quão poucos dentre vós fazem esforços!”

O Livro dos Espíritos > Parte terceira — Das leis morais > Capítulo XII — Da perfeição moral >. As paixões. > 911

“911. Não haverá paixões tão vivas e irresistíveis que a vontade seja impotente para dominá-las?

“Há muitas pessoas que dizem: Quero, mas a vontade só lhes está nos lábios. Querem, porém muito satisfeitas ficam que não seja como “querem”. Quando o homem crê que não pode vencer as suas paixões, é que seu Espírito se compraz nelas, em consequência da sua inferioridade. Compreende a sua natureza espiritual aquele que a procura reprimir. Vencê-las é, para ele, uma vitória do Espírito sobre a matéria.”

— Quer saber mais sobre o aperfeiçoamento de si mesmo? Assista à live “O bom espírita” no canal Cosme Massi no YouTube, ou leia as transcrições no Kardec.Blog!

No KardecPlay você pode estudar este e outros temas com Cosme Massi!

*Observação. O texto acima foi retirado de uma exposição de viva voz. Como todo ensino oral, esta colocação pode não ser tão rigorosa com os sentidos das palavras, por efeito da proximidade entre as pessoas que conversam. É preciso, por isso, considerar que as definições dadas podem ser provisórias, e que alguns termos são usados em sentido figurado. Em todo caso, o fundo da mensagem não deixa equívocos.


Cosme Massi é Físico, Doutor e Mestre em Lógica e Filosofia da Ciência pela UNICAMP. Foi professor, pró-reitor e diretor de diversas universidades no Brasil. Ganhador do Prêmio Moinho Santista em Lógica Matemática. Escritor, palestrante e estudioso das obras e do pensamento de Allan Kardec há mais de 30 anos. Idealizador do IDEAK (Instituto de Divulgação Espírita Allan Kardec) e da KARDECPEDIA, plataforma grátis para estudos das obras de Allan Kardec. Reúne mais de duzentas aulas de Espiritismo na plataforma KARDECPlay.


E então, já conhece e estuda com o KARDECPlay?

 O KARDECPlay é o Netflix de Kardec. São centenas de vídeos para estudar Espiritismo, com o pensamento e a obra de Allan Kardec;

 Toda semana vídeos novos na plataforma;

Canal no YouTube com resumos gratuitos de 1 a 2 min de cada videoaula;

 Estude 24h/dia onde e quando quiser;

Todo o valor arrecadado é investido na divulgação da doutrina espírita para o Brasil e o mundo.

Agora você pode estudar as videoaulas via App direto no seu celular. Disponível para download em iOS na App Store e para Android no Google Play. Clique no link para baixar:

Baixe VIDEOAULAS com o aplicativo de estudos KARDECPlay.
Baixe VIDEOAULAS com o aplicativo de estudos KARDECPlay.

Participe de nossa missão de levar Kardec para todo o mundo!


Todos os nossos produtos são criados para estudiosos da Filosofia Espírita e baseiam-se nas obras e pensamento de Allan Kardec. Todos os valores arrecadados são destinados ao IDEAK (Instituto de Divulgação Espírita Allan Kardec).

Este é um projeto:  IDEAK |  KARDECPEDIA  |  KARDECPlay  |  KARDECBooks