Como ser uma pessoa virtuosa em um mundo como a Terra? — Parte 2

Para que tanto esforço para conquistar virtudes?

Resposta de Cosme Massi* na live “Como ser uma pessoa virtuosa em um mundo como a Terra?”, transmitida ao vivo em 6 de setembro, no Enconself 2021.

Transcrição de Rui Gomes Carneiro.


Essa pergunta é discutida por Fénelon no item 917 de “O Livro dos Espíritos”, e nela esse Espírito fala da importância do Espiritismo para respondê-la.

Se eu sou materialista, por exemplo, eu vou considerar que eu sou Cosme Massi, Doutor em Lógica e Filosofia (o que de certo modo é uma personalidade); se acredito que é isso que eu sou, e depois dessa vida não existirá mais nada, que eu sou só isso, que desaparecerei totalmente após a morte, então é natural que eu valorize a personalidade e faça de tudo para ser feliz sem me preocupar com o outro. Por que eu vou renunciar ao meu interesse pessoal? Para quê?  O que eu vou ganhar com isso? Se todo o mundo vai morrer, e depois da morte não tem mais nada, por que preocupar se vou ter virtude ou vício? Tanto faz, tudo se acabará mesmo. Nem mesmo a minha família ganharia com meu progresso moral, porque todo o mundo vai morrer, os filhos vão morrer, a esposa vai morrer, e tudo vai desaparecer.

Santo Agostinho explora esse assunto na questão 919 de “O Livro dos Espíritos”, e ele justifica esse esforço de mudança por meio do autoconhecimento por uma razão simples: a vida continua.

Eu não sou o personagem Cosme Massi, eu estou agora nesse personagem, apenas durante essa encarnação; eu já fui outros personagens em outras vidas, serei outros no futuro, na realidade sou o resultado de todas as minhas existências, mas não só eu, todos são o resultado de todas suas experiências. O indivíduo que convive comigo é tão importante quanto eu, também é uma alma imortal em evolução, tem os mesmos direitos que eu perante as leis de Deus. Já que a vida continua, se eu quero progredir moralmente, se eu quero avançar, uma vez que o progresso moral é uma necessidade para a nossa felicidade, então é preciso entender que ou eu faço esse esforço e mudo para um mundo melhor, ou vou continuar em mundo de provas e expiações, com dores e sofrimentos.

Assim, o conhecimento espírita nos dá essa lucidez; todo o mundo, diz Kardec nesse capítulo, todo o mundo almeja a felicidade, é o fim último de cada um de nós. Mas é impossível ser feliz quando se coloca o interesse pessoal acima da necessidade do próximo; só se pode ser feliz depois de perceber que a felicidade está condicionada a não colocar o interesse pessoal acima de qualquer coisa.

O Espiritismo não deixa qualquer tipo de dúvida quanto à necessidade de progredir, e Kardec vai falar isso no discurso da viagem espírita de 1862, quando diz que para se praticar a caridade é preciso que ela esteja apoiada em uma crença sólida! Sem acreditar que somos Espíritos, que somos eternos e que nossa felicidade depende de nossa grandeza moral, o indivíduo não tem as razões, os motivos para dedicar-se à mudança de si mesmo.

As razões para mudar só podem estar em alguma crença que lhe dê as bases para isso. Por isso fica muito difícil dizer para um materialista que é preciso se esforçar para eliminar o ciúme, a mágoa, a inveja, o orgulho, o egoísmo, que tem que renunciar ao interesse pessoal. Ele vai dizer: “Para quê?”

Como espíritas nós sabemos que ou fazemos isso ou vamos adiando a felicidade.

Mas não é só adiar a felicidade; tem gente que diz: “Vou cuidar disso na próxima existência”. O problema é que a situação vai piorando à medida em que se vai perdendo tempo, e assim vão se criando contextos que dificultarão as vidas futuras: novas expiações, repetição de provas, novas reparações. A pessoa está adiando um processo que vai se tornando cada vez mais difícil, mas cedo ou tarde terá que refazer os caminhos, e, se o fizer mais tarde, será sempre muito mais difícil e complicado!

Então é melhor agora, na recomendação do Cristo: reconcilia-te com teu adversário agora, ou seja, faça o bem agora. Por que agora?

Porque as oportunidades futuras serão outras, e as condições provavelmente serão piores que as condições que se tem agora.

Então nós temos mesmo que trabalhar essa reforma íntima porque somos almas imortais, e não há outro caminho para a felicidade.

E o Espiritismo demonstrou isso, não por meio de discursos, como já fazem os filósofos que trabalham a ética há muito tempo. O Espiritismo o faz por meio dos fatos, mostrando os Espíritos que estão infelizes no mundo espiritual e que vêm relatar que a sua infelicidade decorreu de terem cultivado os vícios morais. E aqueles que relatam a felicidade dizem exatamente o contrário, estão felizes porque buscaram realizar a virtude.

Então temos a prova experimental de que o vício produz a infelicidade ao Espírito ao longo das existências, e que a virtude produz a alegria.

O Livro dos Espíritos > Parte terceira — Das leis morais > Capítulo XII — Da perfeição moral > O egoísmo > 917

917. Qual o meio de destruir-se o egoísmo?

“De todas as imperfeições humanas, o egoísmo é a mais difícil de desenraizar-se, porque deriva da influência da matéria, influência de que o homem, ainda muito próximo de sua origem, não pôde libertar-se, e para cuja manutenção tudo concorre: suas leis, sua organização social, sua educação. O egoísmo se enfraquecerá à proporção que a vida moral for predominando sobre a vida material e, sobretudo, com a compreensão, que o Espiritismo vos faculta, do vosso estado futuro real, e não desfigurado por ficções alegóricas. Quando, bem compreendido, se houver identificado com os costumes e as crenças, o Espiritismo transformará os hábitos, os usos, as relações sociais. O egoísmo assenta na importância da personalidade. Ora, o Espiritismo, bem compreendido, repito, mostra as coisas de tão alto que o sentimento da personalidade desaparece, de certo modo, diante da imensidade. Destruindo essa importância, ou, pelo menos, reduzindo-a às suas legítimas proporções, ele necessariamente combate o egoísmo.

FÉNELON.


— Quer saber mais sobre o aperfeiçoamento de si mesmo? Assista à live “O bom espírita” no canal Cosme Massi no YouTube, ou leia as transcrições no KARDEC.BLOG!

No KardecPlay você pode estudar este e outros temas com Cosme Massi!

*Observação. O texto acima foi retirado de uma exposição de viva voz. Como todo ensino oral, esta colocação pode não ser tão rigorosa com os sentidos das palavras, por efeito da proximidade entre as pessoas que conversam. É preciso, por isso, considerar que as definições dadas podem ser provisórias, e que alguns termos são usados em sentido figurado. Em todo caso, o fundo da mensagem não deixa equívocos.


Cosme Massi é Físico, Doutor e Mestre em Lógica e Filosofia da Ciência pela UNICAMP. Foi professor, pró-reitor e diretor de diversas universidades no Brasil. Ganhador do Prêmio Moinho Santista em Lógica Matemática. Escritor, palestrante e estudioso das obras e do pensamento de Allan Kardec há mais de 30 anos. Idealizador do IDEAK (Instituto de Divulgação Espírita Allan Kardec) e da KARDECPEDIA, plataforma grátis para estudos das obras de Allan Kardec. Reúne mais de duzentas aulas de Espiritismo na plataforma KARDECPlay.


E então, já conhece e estuda com o KARDECPlay?

 O KARDECPlay é o Netflix de Kardec. São centenas de vídeos para estudar Espiritismo, com o pensamento e a obra de Allan Kardec;

 Toda semana vídeos novos na plataforma;

Canal no YouTube com resumos gratuitos de 1 a 2 min de cada videoaula;

 Estude 24h/dia onde e quando quiser;

Todo o valor arrecadado é investido na divulgação da doutrina espírita para o Brasil e o mundo.

Agora você pode estudar as videoaulas via App direto no seu celular. Disponível para download em iOS na App Store e para Android no Google Play. Clique no link para baixar:

Baixe VIDEOAULAS com o aplicativo de estudos KARDECPlay.
Baixe VIDEOAULAS com o aplicativo de estudos KARDECPlay.

Participe de nossa missão de levar Kardec para todo o mundo!


Todos os nossos produtos são criados para estudiosos da Filosofia Espírita e baseiam-se nas obras e pensamento de Allan Kardec. Todos os valores arrecadados são destinados ao IDEAK (Instituto de Divulgação Espírita Allan Kardec).

Este é um projeto:  IDEAK |  KARDECPEDIA  |  KARDECPlay  |  KARDECBooks